Por: Litoral Sul | 06/06/2019

No Dia Mundial do Meio Ambiente, lembrado na quarta-feira, 5 a Famcri de Criciúma, promoveu diversas atividades na Praça Nereu Ramos. A proposta foi de conscientizar a população sobre a dimensão do impacto gerado pelo homem, com atividades como cinema educativo, orientação dos crimes ambientais, cadastro de castração para cães e gatos e a apresentação do mascote Famcri. Aproveitamos a data para uma conversa com a presidente da Fundação, Anequésselen Bitencourt Fortunato, que nos contou um pouco sobre o trabalho desenvolvido pela Famcri, nestes dez anos em Criciúma.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui 

Portal Litoral Sul- A Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri), completou dez anos em setembro do ano passado, neste período que tipo de ações podem ser destacadas?

Presidente da Famcri/ Anequésselen Bitencourt Fortunato- Nestes dez anos, a Famcri cresceu muito, já realizou dois concursos públicos e possui um quadro de profissionais efetivos, onde a fiscalização também já é realizada no período da noite. Foi ampliada a fiscalização ambiental e licenciamento. Hoje possui sete fiscais a quantidade de empresas licenciadas pela Famcri aumenta anualmente. Foram implantados diversos projetos ambientais.

 

Presidente Anequésselen Bitencourt Fortunato com o mascote da Famcri

Portal Litoral Sul- Qual o projeto que você considera que deu um maior destaque ao município?

Anequésselen- Embora todos os projetos sejam importantes, destaco o de educação ambiental com foco na preservação em recursos hídricos. Implantado no ano passado, atendemos todas as escolas municipais de Criciúma, onde levamos as crianças a plantar mudas de árvores nativas nas áreas de preservação permanente dos rios.  Isso foi muito importante, porque além de receber as palestras nas escolas, as crianças puderam realizar na prática a recuperação dos rios com o plantio de vegetação. Por isso, este projeto teve muita destaque e adesão pelas escolas do município.

 

Portal Litoral Sul- Existe alguma dificuldade em desenvolver os projetos?

Anequésselen– A escassez de recursos e de pessoal, mas isto não impede a realização dos projetos. Trabalhamos de acordo com os recursos e pessoal disponível, mas lógico se tivéssemos mais recursos e mão de obra, seria bem melhor.

 

Portal Litoral Sul- Quais estratégias estão sendo utilizadas em busca de soluções que possam preservar nossos recursos naturais e controlar consequências em relação as mudanças climáticas?

Anequésselen- Temos projetos que vem de encontro com este assunto, voltados a educação ambiental. Como por exemplo, o de educação ambiental com foco nos recursos hídricos é um deles. Um outro foi lançado no mês de maio, junto a Unesc onde vamos monitorar o Rio Criciúma, por meio de análises do curso d`água, laboratoriais, verificar em que período ele é mais poluído e quais as razões dessa poluição. Na semana passada quando tivemos muita chuva e percebemos que o transbordamento dos rios, o alagamento das ruas, tem sido muito influenciado pela deposição irregular de resíduos no rio, como também pela ocupação irregular nas margens dos rios, nas áreas de preservação permanente. Temos um trabalho bem específico nessa questão de preservação dos cursos d`agua. Porque aqui em Criciúma, temos um rio que corta toda a cidade e diversos afluentes. Uma bacia hidrográfica com vários recursos hídricos e que precisam ser preservados.