Por: Litoral Sul | 27/06/2019

Desde a sua inauguração em 29 de junho do ano passado, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Dr. Antônio Carlos Althoff, já atendeu mais 107 mil pacientes. “A média de pacientes por dia são de 295, podendo chegar a 445 atendimentos. Por mês, a média, são de 8.840 mil pacientes. Já em março desse ano, tivemos um recorde de 10.059 atendimentos”, ressalta o diretor da UPA de Criciúma, Fabiano Ribeiro Teixeira.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui 

Conforme o diretor, os exames também demostram números positivos. “Nós realizamos em média 1.100 radiografias por mês, já eletrocardiograma são 800 e mais 1.100 exames laboratoriais. Estes dados mostram o quanto a UPA é fundamental para qualquer cidade”, completa.

Urgência e emergência

O secretário de Saúde da Prefeitura de Criciúma, Acélio Casagrande, ressalta a segurança que a unidade representa para o município. “O local fornece segurança aos pacientes que precisam de atendimentos de urgência emergência por 24 horas. A UPA é um complemento para o atendimento primário, que são os das Unidades Básicas de Saúde (UBS), e também para o hospital. Com isso, acaba melhorando o atendimento da atenção hospitalar”, acrescenta o secretário.

Já o vice-presidente do Instituto Maria Schmitt, Organização Social que administra a unidade, a UPA tem uma média de aprovação de mais 90%. “A UPA tem uma aceitação entre a população. O espaço contribuiu para desafogar o Hospital São José (HSJ) e aos redores. A unidade tem uma resolutividade muito grande”, frisa o vice-presidente.

O espaço mede 1.558 m² e contempla os atendimentos de urgência e emergência, como pequenos traumas, dores súbitas, mal súbito e entre outros. A UPA tem sala para raio-x, eletrocardiograma, além de fornecer medicação e o encaminhamento dos casos graves e de risco de morte ao Hospital São José.  Ela funciona 24 horas por dia, em todos os dias da semana, incluindo feriados e pontos facultativo. A unidade conta com 58 funcionários e mais de 30 médicos que atuam em forma de escala.

Conscientização

O diretor também informou que dos 107 mil atendimentos realizados, 60 mil poderiam ser resolvidos nas UBS. “Sabemos que foi o primeiro ano, mas acredito que nesse segundo ano a população estará mais conscientizada sobre os serviços que são ofertados na UPA. Saber que tem o lugar certo para cada caso”, salienta.

Pensando nisso, o secretário está aperfeiçoando uma dinâmica entre as UBS e a Unidade Pronto Atendimento. “A pessoa que é atendida na UPA, em um caso de urgência ou emergência, tem a continuidade do seu tratamento na UBS do seu bairro. Estamos trabalhando diretamente com os conselhos de saúde para fazer este trabalho de conscientização com os moradores”, explica.

UPA do Rio Maina

Criciúma está caminhando para conquistar a sua segunda Unidade de Pronto Atendimento, desta vez, no Distrito do Rio Maina. De acordo com o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, a ampliação será na Policlínica da localidade. “Hoje estamos em fase de finalização do projeto sanitário. Depois vem o processo licitatório e as obras. O nosso objetivo é contemplar os atendimentos na grande Rio Maina e Santa Luzia”, finaliza.