Por: Litoral Sul | 22/03/2019

 

Conhecer a situação da disponibilidade de água na região e refletir, para levar o conhecimento adquirido para casa, repensando atitudes e mudando hábitos ruins. Esse foi o objetivo de uma palestra ministrada pelo vice-presidente do Comitê da Bacia do Rio Araranguá e Afluentes Catarinenses do Rio Mampituba, Sérgio Marini, aos alunos da Escola de Educação Básica Abílio César Borges, da rede estadual de ensino, em Nova Veneza.

O encontro aconteceu em meio à Semana da Água, que evidencia ainda mais a necessidade de se emitir o alerta e reforçar o debate pela preservação. “Trabalhamos com as escolas, porque temos a convicção de que as crianças e adolescentes, que são nossas novas gerações, vêm com uma nova mentalidade e entendem que é necessário a preservação para garantia do futuro, com sustentabilidade”, destaca Marini.

A diretora da instituição, Solane Brogni Destro, explica que a palestra faz parte de uma ação pensada pela escola, como projeto multidisciplinar. Posteriormente, os alunos desenvolverão atividades baseadas no conhecimento adquirido durante o encontro, levando para suas respectivas casas o aprendizado.

“É na escola que se criam multiplicadores. Atendemos 500 alunos, que passarão o que foi aprendido para a família, já chegando a mil pessoas, depois passa para os tios, colegas. A educação começa a plantar a sementinha, já que esse tema da preservação da água é muito importante na vida de todos nós”, completa a diretora.

Mudas de árvores

Além da atividade na Escola Abílio César Borges, durante a semana também estão sendo distribuídas em torno de 500 mudas de árvores em Nova Veneza. Algumas dezenas foram entregues no Centro de Educação Infantil Antônio Cavaler, localizado no Distrito de São Bento Baixo, e o restante está sendo encaminhado para que produtores rurais efetuem o plantio.