Por: Litoral Sul | 14/09/2018

A Associação Empresarial de Criciúma (Acic) recebeu na noite de ontem, os candidatos a senador, deputado federal e estadual com domicílio eleitoral no Sul para a entrega do documento Voz Única. Recepcionados pelo presidente da Acic, Moacir Dagostin, e pelos vice-presidentes das regionais Sul e Extremo Sul da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), Samuel Ramos de Lima e Filipe Pavei, respectivamente, os 20 candidatos presentes receberam o documento. O Voz Única possui 44 páginas e traz um resumo das opiniões de 80 mil empresários filiados às entidades que fazem parte da federação.

“Este documento é muito valioso para os que forem eleitos, pois ajudará a direcionar o trabalho e contribuirá para o desenvolvimento da região e de todo Estado”, destaca o presidente da Acic.

Entre os candidatos presentes estiveram nove candidatos a deputado federal, nove a deputado estadual, e um candidato ao Senado.

O presidente da Facisc, Jonny Zulauf, ressaltou a pergunta que a cartilha responde: O que SC precisa?. “Levantamos junto as nossas associações empresariais e cerca de 80 mil empresários as principais necessidades catarinenses voltadas ao desenvolvimento sustentável para que possamos juntos sim fazer um Estado melhor para se viver”.

A Facisc apurou 702 demandas dos empresários, nos setores de infraestrutura, gestão pública, questões tributárias, segurança, educação, saúde, entre outros. “O documento apresenta os pleitos em cada área, e quais setores são mais preocupantes na visão dos empresários”, destaca Zulauf. A infraestrutura é um dos maiores destaques. Foram 331 pedidos feitos de melhorias na área, com foco nas rodovias que cruzam Santa Catarina. “Precisamos mais atenção de cada um dos eleitos a esses pontos apresentados”, pontua.

Melhoria da gestão pública

O segundo maior destaque é a gestão pública. Ao todo, foram apontadas 95 demandas nesse setor, com foco principalmente em políticas públicas e gestão da máquina do governo. No terceiro e no quarto lugar aparecem questões tributárias e a segurança pública, respectivamente. Sobre os tributos, destaca-se a necessidade de foco na estrutura tributária e na distribuição de recursos federais para o Estado.

A diretora do Conselho Estadual da Mulher Empresária (CEME), Eloana Casagrande, destacou a disparidade salarial entre homens e mulheres em Santa Catarina e a inclusão do empreendedorismo na grade curricular.

O presidente do Conselho Estadual do Jovem Empresário de Santa Catarina (Cejesc), Antônio Carlos Guimarães Neto, apresentou entre as principais demandas dos jovens empreendedores, a simplificação do processo de abertura de empresas, o estímulo ao empreendedorismo através da criação de incubadoras e a capacitação empreendedora.

Prioridades do Sul

As associações empresariais de Braço do Norte, Capivari de Baixo, Garopaba, Gravatal, Imbituba, Jaguaruna, Laguna, Pedras Grandes, Rio Fortuna e Tubarão apresentaram ao todo 70 pleitos. A infraestrutura continua sendo o carro-chefe, com mais de 65% das solicitações.

As associações destacaram entre os 70 itens, as cinco prioridades de extrema urgência:

– Construir a Ferrovia Litorânea.

– Ampliar a pista e construir o terminal de cargas do Aeroporto Regional.

– Pavimentar a Serra do Corvo Branco.

– Adequar e recuperar a SC-370 trecho Tubarão x Rio Fortuna x São Ludgero.

– Ampliar o efetivo e os investimentos em equipamentos para Polícias Civil e Militar.

Prioridades do Extremo Sul

As associações empresariais de Araranguá, Balneário Rincão, Criciúma, Forquilhinha, Içara, Jacinto Machado, Nova Veneza, Orleans, Sombrio, Urussanga apresentaram ao todo 56 pleitos. A infraestrutura continua sendo o carro-chefe, com mais de 39% das solicitações.

As associações destacaram entre os 56 itens, as cinco prioridades de extrema urgência:

– Construir o Centro Regional de Inovação, sediado em Criciúma.

– Concluir a pavimentação da Serra da Rocinha (BR-285).

– Extinguir as ADRs, antigas SDRs. Diminuir o número de comissionados e utilizar os funcionários concursados que estão em outros órgãos.

– Estadualizar o Hospital Materno Infantil Santa Catarina.

– Elaborar o Plano de Desenvolvimento para o Sul do Estado com metodologia de implantação, incluindo políticas de atração de novas empresas.

Palavra aos candidatos

O presidente do Observatório Social de Criciúma, Sinézio Volpato, também apresentou no evento a ações da entidade em busca da melhoria na gestão pública.

Ao final do evento foi aberta a palavra livre aos candidatos que puderam se comprometer com as demandas apresentadas e expor em um minuto suas bandeiras de campanha.

Confira a cartilha VOZ ÚNICA no site www.vozunica.com.br