Por: Litoral Sul | 12/06/2019

Funcionários do Hospital São João Batista se uniram à campanha “Mês do Amor. Mês da Doação de Sangue” do Hemosc, que tem por objetivo incentivar a doação nesta época, quando o frio geralmente chega e a tendência é de queda no estoque. A iniciativa faz parte de uma série de ações realizadas pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), com o apoio da administração da instituição hospitalar. Nesta sexta-feira, dia 14, comemora-se o Dia Mundial do Doador de Sangue.

“Nós, que trabalhamos na área da saúde, vemos diariamente a importância do estoque de sangue para os pacientes. E, aqui no São João entendemos que, para melhorar o mundo e fazer a diferença, a mudança e iniciativa começam por cada um de nós”, afirma a diretora-geral do HSJB, Mariana Rothlisberger.

Funcionários do São João abraçam campanha Junho Vermelho

Pela quinta vez, Daiana Costa Feliciano, de 34 anos, doou sangue. Tudo começou com uma ação solidária entre a família. “Uma pessoa precisou e todos se mobilizaram. Acredito que cada um deve fazer a sua parte em prol de todos”. Sentada ao lado da colega do Setor de Nutrição, ela foi a grande incentivadora de Michele Inácio Domingos, no Setor de Triagem do Hemosc, em sua primeira doação. Funcionária do hospital há um ano e oito meses, a estudante de Enfermagem nunca havia doado, mas não pensou duas vezes ao ter a oportunidade de participar da campanha solidária. “Não pretendo parar. Acredito que devemos sempre distribuir amor, solidariedade e fazer o bem”.

Moradora do bairro Ceará, Luana da Silva Pereira, de 37 anos, foi com as amigas de trabalho e realizou sua segunda doação, um ano após a primeira e já incentiva a família. “Hoje estou aqui ajudando, mas um dia talvez possa estar precisando. Minha filha também quer fazer o mesmo. Ela ainda não atingiu a idade e o peso, mas não vê o momento de entrar nesta corrente do bem”, fala orgulhosa a mãe de três filhos, colaboradora há cinco anos no Setor de Hemodinâmica do HSJB.

O Hemosc de Criciúma está com o estoque normalizado, mas com a diminuição da temperatura, também caem as doações, por isso funcionários do hemocentro ressaltam a importância da doação regular. O Junho Vermelho foi instituído pelo Governo do Estado de Santa Catarina através da Lei nº 16.694

Quem pode doar

Os interessados podem doar desde que tenham entre 16 e 69 anos e pesem mais de 50 quilos. É necessário levar um documento com foto, estar bem alimentado e estar saudável.