Por: Carlos Filipe | 07/03/2019

O autor da facada contra o presidente Jair Bolsonaro, ocorrido em setembro de 2018, em Juiz de Fora (MG), não pode ser punido pelo crime. Isto porque, conforme o Jornal Extra, um laudo feito a pedido da Justiça e obtido pela TV Globo mostra que Adélio Bispo sofre de transtorno delirante permanente paranoide.

Ainda no documento, os especialistas informam que o acusado afirmou a psiquiatras e psicólogos que mataria Bolsonaro assim que saísse da cadeia.

Adélio, que está preso desde o dia em que esfaqueou o então candidato à Presidência pelo PSL, foi denunciado por atentado pessoal por inconformismo político e se tornou réu após decisão judicial. Contudo, se o Judiciário definir que ele é inimputável, Bispo deve deixar a cadeia e permanecer num manicômio judicial.