Por: Carlos Filipe | 30/12/2018

O governador Eduardo Pinho Moreira recebeu do secretário da Saúde, Acélio Casagrande, um balanço da gestão no setor nos últimos 10 meses. Os números mostram o aumento de cirurgias eletivas, a melhora do estoque de medicamentos, que passou de 36% para 90%, e a diminuição e regularização da dívida do setor. Pela primeira vez em mais de 10 anos, todas as despesas da pasta foram empenhadas. Com o fortalecimento da regionalização, atualmente mais de 85% dos pacientes são atendidos em suas respectivas regiões. No Norte, o número chega a 97,17%. Ações como o Projeto Ver zeraram a fila da cirurgia de cataratas em Santa Catarina: foram mais de 23 mil procedimentos neste ano.

Ao assumir a secretaria, Acélio Casagrande encontrou uma dívida de R$ 1,084 bilhão, sendo R$ 592 milhões de dívida contabilizada e R$ 492 milhões não contabilizadas. Em 10 meses, mais de 80% da dívida foi regularizada. Do total de R$ 1,084 bilhão, mais de R$ 500 milhões foram pagos e R$ 400 já estão empenhados. Ainda dentro do passivo da secretaria, um acordo na Justiça possibilitou que R$ 81 milhões de pendências com os municípios de Farmácia Básica e Cofinanciamento da Atenção Básica serão pagos, com intermediação do Ministério Público.

A Saúde em números

Ao todo, em 2018, foram realizadas em média 91.137 cirurgias emergenciais e 18.588 eletivas por mês em todo o estado. Santa Catarina tem o melhor desempenho de cirurgias eletivas do país. O Estado também é pioneiro em doação e transplantes de órgãos, tendo realizado 1.139 procedimentos até novembro.