Por: Litoral Sul | 11/07/2019

A Librelato inaugurou no último mês a Unilibrelato – Universidade Librelato – com pós-graduação – exclusivamente para seus profissionais. O curso inicial será de Tecnologia de Engenharia de Produção, com aulas teóricas e práticas e duração de 24 meses. De acordo com José Carlos Sprícigo, CEO da Librelato, o curso inicial, assim como todos os outros que passarão a fazer parte da grade da Unilibrelato, serão incentivados pela empresa. “O que nos motivou a investir em nossa própria universidade foi a necessidade de capacitar progressivamente os profissionais, tornando-os cada vez mais aptos às demandas específicas da empresa e dos clientes”, explicou.

A Unilibrelato é resultado de uma parceria com a Satc, que disponibiliza o espaço físico para que as aulas aconteçam. A primeira turma, que começou em junho, já conta com 43 profissionais.  “A expectativa da empresa é de qualificar os profissionais para melhora contínua dos processos e qualidade dos produtos”, prevê.

Protagonista no segmento de implementos

A Librelato completou 50 anos e vem se tornando cada vez mais protagonista no segmento de implementos no Brasil com o crescimento de vendas registrado ano a ano, o que a levou à posição de terceira maior empresa do segmento no País. “Atualmente contamos com 1.600 profissionais e cada um deles tem sua parcela de contribuição para este resultado. Acreditamos que a qualificação de pessoal é o melhor caminho para atingir resultados cada vez melhores para a empresa. E todos acabam ganhando com isso”, analisa.

Com produtos mais modernos e eficientes, a Librelato cresceu mais de 100% no ano passado em relação a 2017 e prevê 17% de market share neste ano. Em 2018 a empresa comercializou sete mil implementos rodoviários no Brasil. Em 2019 a empresa prevê investimentos da ordem de R$ 25 milhões, em desenvolvimento de novos produtos, construção de uma área fabril de 9.000m², com finalização prevista para 2020, ampliação de área administrativa que chegará a um total de 3.150m² até o final de 2019, além de contratação de pessoal.  Com a ampliação, a capacidade de produção subirá de 11 mil unidades/ano para 14mil unidades/ano. A empresa iniciará ainda este ano uma nova força-tarefa para aquisição e introdução de tecnologias voltadas a indústria 4.0 nas suas unidades de produção situadas em Içara e Criciúma.