Por: Litoral Sul | 08/06/2019

É nas pontas dos pés que a magia de uma linda bailarina vai tomando forma. Saltando de um lado para outro, cambalhotas, espacato e muitos giros. Essas são as dançarinas das Oficinas de Balé Clássico da Satc. O objetivo é o desenvolvimento técnico e artístico das alunas, por meio de atividades lúdicas que promovem a consciência corporal, noção de tempo e espaço, o aprimoramento das habilidades corporais, e mais, a ampliação do repertório artístico cultural por meio de participações em apresentações e festivais.

Formada em Educação Física e especializada em Arte Contemporânea, Caroline Tromm é a responsável pelas turmas. Para a professora, a troca de ideias com as crianças é essencial. “Sempre digo que meu trabalho não é um trabalho, amo o que faço e a ligação com as crianças, aprender e crescer junto com elas”, destaca. A oficina integra a Escola de Talentos da Satc.

Sabendo que o balé proporciona o desenvolvimento das habilidades motoras, sensoriais e cognitivas que a mãe da pequena bailarina Lívia, Francine Rodrigues, resolveu atender o pedido da filha e coloca-la no balé. “Desde pequena ela se expressa muito bem, nunca foi uma menina tímida, não tem vergonha de falar em público e eu associo isso com as apresentações em cima do palco. Ela é uma menina organizada, delicada e dedicada, sempre manteve a postura onde quer que esteja, o que para mim ela sempre veio aprendendo isso de forma lúdica com as aulas de balé”, afirma Francine.

A Oficina de Balé conta com turmas que vão desde a educação infantil até o 5º ano do ensino fundamental, divididas em Baby Class, Balé 1 e 2, conforme a idade e experiência da bailarina. As turmas têm disponibilidade de vagas para o público externo. As aulas acontecem todas as segundas e quartas-feiras no complexo esportivo da Satc.