Por: Maira Rabassa | 1 mês atrás

O eclipse Lunar que ocorreu nesta terça-feira, 16, pode ser visto em todo o Brasil. No país, o fenômeno ocorreu de forma parcial. De acordo com a Agência Espacial Americana, o ápice do eclipse foi às 18h30 (horário de Brasília).

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

No total, o fenômeno astronômico terá duração de quase seis horas. A fase de umbra será de apenas 02 horas e 58 m. Diferente do eclipse solar, que ocorreu no início do mês, o lunar não precisa de equipamentos para ser observado, podendo ser visto a olho nu.

O fenômeno ocorre quando Sol, Terra e Lua se alinham, e nosso planeta faz sombra sobre o satélite natural. Ainda segundo a NASA, o próximo eclipse lunar ocorrerá apenas em janeiro de 2020. No entanto, não poderá ser visto do território brasileiro.

Fenômeno desta pode ser observado em toda a América do Sul, África, Europa, Ásia e Oceania. Data é a mesma em que se celebram os 50 anos do lançamento da missão que levou o homem à Lua.

Fotógrafos registram fotos do fenômeno pelo Sul

O fotojornalista Ulisses Jobs, que estava em Porto Alegre, registrou o eclipe depois das 19 horas na capital gaúcha. Confira:

O locutor e radialista Robson Lopes conseguiu o ápice do eclipse parcial lunar, às 19h27min. Ele registrou a imagem no bairro Sambaqui, em Florianópolis. Veja:

Aqui na região quem fez o registro foi o fotógrafo Neka Dal Pont. As fotos foram feitas até às 20h30min, em Içara. Ele fez uma série da sequência da evolução do eclipse. Confira nossas redes sociais para ver essa linda sequência. Aqui a foto do começo do fenômeno: