Por: Litoral Sul | 11/07/2019

Imagine só a situação. Após muitas tentativas frustradas para engravidar naturalmente, você decide fazer um tratamento. Procura uma clínica conceituada e parte para a fertilização in vitro. Duas tentativas sem sucesso de implantação depois, você descobre que um de seus embriões foi implantado, por engano, em outra mãe, que já deu à luz, inclusive.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Parece coisa de novela, mas essa história realmente aconteceu na cidade de Glendale, na Califórnia e foi contada pelo canal NBC News. O casal Anni e Ashot Manukyan só descobriu a existência desse filho quando o outro casal, de Nova York, formado por pai coreano e mãe americana, deu à luz a dois meninos que não eram descendentes de asiáticos. Na verdade, esse casal estava à espera de duas meninas.

As crianças nasceram no dia 30 de março. Durante meses, Anni e Ashot batalharam na justiça o direito de ter o filho de volta. “Eu não estava lá no dia do seu nascimento, não o segurei no colo, não senti os chutes na minha barriga, não fiz contato pele e pele, não o amamentei. “Tudo isso foi roubado de mim por causa dessa empresa. Ninguém deveria encontrar seu bebê em um saguão de hotel, como aconteceu conosco”, disse Anni Manukyan ao NBC News.

Foto: Thinkstock

Como havia apenas dois embriões na clínica, Anni concluiu que uma das tentativas de implantação de embrião foi feita com o de outro casal também. O casal está processando o CHA Fertility Center, em Los Angeles, depois da enorme confusão. A ação civil alega negligência médica e imposição intencional de sofrimento emocional, entre outras acusações.

Anni Manukyan e sua família alegam que todos os pais envolvidos foram vítimas da negligência da clínica CHA Fertility. Ela relata que ligou para a mãe em Nova York – que deu à luz ao seu filho – e disse: “Deus vai lhe dar lindos bebês. Você merece”.

Enquanto isso, a família ainda está se recuperando do tempo que levou para obter a custódia de seu filho. “No minuto em que ele olhou para mim e eu o segurei, eu senti que ele era meu”, disse ao canal NBC News.