Por: Litoral Sul | 10/05/2019

A Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGás) recebeu 12 propostas de potenciais supridores na primeira etapa da Chamada Pública para aquisição de gás natural. A empresa renovará pela primeira vez o contrato de suprimento desde o início de sua operação em 2000, quando a Petrobras era a única supridora. Até o final de julho, com o nivelamento das propostas, serão gerados protocolos de intenção de estudos e as negociações passarão para a terceira e última etapa a partir de agosto.

A função da Chamada Pública é gerar concorrência entre os ofertantes e possibilitar a escolha mais competitiva para o Estado. Mas, de acordo com o presidente da SCGás, Willian Anderson Lehmkuhl, a contratação de um novo supridor levará em conta não apenas o preço do gás natural. Também serão consideradas as condições de entrega para garantir segurança energética.

 Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Click Aqui 

“Santa Catarina tem hoje a menor tarifa de gás natural do Brasil, pois o nosso contrato foi assinado há mais de vinte anos. A tendência é de que, com o novo supridor, tenhamos um resultado de tarifa que fique na média entre o menor e o maior valor praticado no país atualmente”, calcula Lehmkuhl. A previsão é de que a negociação com clientes inicie a partir de agosto, com foco em 25 indústrias que significam 75% do volume distribuído no território catarinense.

A companhia ainda aguarda as definições da Chamada Pública da Agência Nacional do Petróleo (ANP) para o Gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol), que permitirá que novos carregadores reservem capacidade e utilizem os serviços de transporte do Gasbol de forma flexível.