Por: Litoral Sul | 14/03/2018

Após a rejeição da proposta patronal, os trabalhadores ceramistas participam de assembleia nesta quinta-feira, 15. Em Cocal do Sul, está marcada para 9h e às 18 horas, em Criciúma, acontece no Sindicato dos Ceramistas, às 10h e 19 horas e, na comunidade de São Domingos das 11h30 às 13h30.

A única proposta apresentada pelo Sindicato Patronal, dia 22 de fevereiro, retira os direitos dos trabalhadores conquistados com diversas lutas. Entre os itens considerados, pelos trabalhadores como um “retrocesso”  estão a implantação do banco de horas e a redução do horário de lanche.

“Entendemos que esta proposta é mais um atraso para retirarmos toda a dignidade do trabalhador e nos remete ao trabalho escravo. Não temos como aceitar e, na Assembleia vamos convocar a categoria para reagir e mobilizar contra esta falta de respeito aos trabalhadores”, critica o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Ceramistas de Criciúma e Região, Itaci de Sá.

Os trabalhadores pedem inflação de 2,07% mais aumento real, abono e manutenção das cláusulas sociais. São cerca de cinco mil trabalhadores ceramistas na região. A data-base é 1º de janeiro.