Por: Litoral Sul | 08/09/2017

Os integrantes dos grupos de Terceira Idade de Nova Veneza relembraram as brincadeiras da infância. Esta foi a proposta das monitoras Morgana Lavezzo da Silva e Cibele Rampinelli, ao trabalhar com os idosos o tema do Folclore, data comemorada no último dia 22 de agosto.

“O objetivo foi resgatar as cantigas de roda e brincadeiras da infância dos idosos, de forma a incentivá-los a relembrar suas histórias. Alguns produziram petecas, bonecas e outros brinquedos”, informou a monitora Morgana.

Os idosos participaram ativamente das brincadeiras como passar o anel, peteca, contar versos e até mesmo produziram as suas próprias bonecas. A maioria das atividades foram lembradas e coordenadas pelos próprios idosos, que demonstraram, além de muito interesse, uma grande disposição física.

“Eu fazia casinha de madeira e bonequinha de pano para colocar na porta. Brinquei até os meus oitos anos de boneca e depois comecei a costurar. E não parei mais, me tornei costureira. E tudo começou com uma brincadeira de criança”, relatou a dona Jurema Rodrigues Padilha, 65 anos.

A dona Gersorina di Moraes, 76 anos também gostava de fazer a sua boneca. “Eu tinha um irmão muito levado e quando chovia ele jogava a Florinda no rio. E ainda nos chamava para acudir as nossas filhas”.

A presidente de honra da Afave, Sidnei Vitória Frigo, a Neni afirma que uma boa qualidade de vida é possível também na terceira idade. “De modo geral envelhecer com qualidade significa estar satisfeito com a vida atual e ter expectativas positivas em relação ao futuro. E nós queremos proporcionar momentos bons para que os nossos idosos com afeto, simpatia, amor e reconhecimento social para a percepção da autoestima”, comentou.