Por: Cultura, lazer e novidades | Juliana Dacoregio | 14/12/2018

Almas do Brasil, de fotógrafa içarense recebe prêmio Lucas Alexandre Boiteux de História

O livro “Almas do Brasil”, da fotógrafa Maristela Giassi, recebeu o prêmio Lucas Alexandre Boiteux de História, concedido pelo Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina (HGSC). A premiação é um reconhecimento a obras que contribuíram para a consolidação da história catarinense. A cerimônia de entrega foi no dia 5 de dezembro na Casa José Boiteux, Centro de Florianópolis. O livro foi lançado no ano passado, durante a exposição fotográfica Almas do Brasil.

A obra retrata povos indígenas a partir de fotografias de cinco aldeias: Amaral e Morro dos Cavalos, povoadas pelos Guaranis, na Grande Florianópolis; e Rio Jordão e Novo Segredo, da Etnia Kaxinawá, no Acre. A mostra correu o mundo: foi exibida em Florianópolis, França, Vaticano, Portugal e São Paulo, além dos municípios catarinenses de Criciúma, Palhoça e Jaraguá do Sul. O reconhecimento vai além: em 2019, o livro resultante da exposição fotográfica será utilizado em sala de aula pelos alunos da rede municipal de ensino de Içara, no Sul do Estado, como suporte a estudos sobre a cultura indígena. A fotógrafa e idealizadora da obra, Maristela Giassi, é natural de Içara e também se dedica a ações sociais nos presídios, hospitais psiquiátricos e grupos de desaparecidos.Uma figura de nossa região que merece ser lembrada por sua contribuição à arte catarinense.

 

Noventa e oito anos de Clarice Lispector

A escritora ucraniana, radicada brasileira, Clarice Lispector, comemoraria 98 anos de idade no dia dez dezembro. Em homenagem à escritora, o Doodle do Google (tradicional logotipo do buscador mais famoso da Internet) foi substituído por uma colagem feita pela neta de Clarice, a designer, Mariana Valente. Clarice Lispector se tornou uma escritora mundialmente famosa, porém muitos brasileiros conhecem sua obra apenas através de frases soltas compartilhadas em redes sociais. Seu livro mais conhecido é “A Hora da Estrela”, mas Clarice escreveu muitos outros, como “Perto do Coração Selvagem”, “A Paixão Segundo G.H”, “Água Viva”, “Laços de Família”, além de centenas de contos e ensaios. Também escreveu para crianças e atuou como jornalista. Foi traduzida para diversos idiomas, incluindo japonês e tcheco. Ao todo sua obra recebeu mais de duzentas traduções. Em 2015, a Editora Rocco reuniu pela primeira vez todos os contos da escritora em um único volume, o “Todos os contos”, que figurou na lista do New York Times como um dos livros mais vendidos do ano. Clarice faleceu na véspera de seu aniversário de 57 anos em 1977, em decorrência de um câncer no ovário. Mas seu trabalho é referência até hoje e, nos últimos anos, passou a dominar as redes sociais, como Facebook e Twitter, onde são postadas muitas frases creditadas à autora, porém, como é comum na Internet, muitas delas não são de sua autoria, por isso convém pesquisar antes de compartilhar algum texto atribuído à artista.

 

Declaração Universal dos Direitos Humanos completa 70 anos

No último dia 10 também aconteceu o aniversário de 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Embora os “Direitos Humanos” venham sendo muito atacados por alguns setores da população, é importante lembrar que é ele que garante a liberdade de expressão e delimita os direitos e deveres humanos, os valores morais e a dignidade que usufruímos hoje. A Declaração dos Direitos Humanos foi adotada pela ONU (Organização das Nações Unidas) em dez de dezembro de 1948, principalmente para listar requisitos que todos os países deveriam se esforçar a seguir e garantir a paz após o fim da Segunda Guerra Mundial.

 

Bazar da Abundância

Você que gosta de looks com uma pegada esotérica e também adora tudo que envolve o universo místico, está convidado para o Bazar da Abundância, no Espaço Eliana Salvador, no dia 15 de dezembro. Vários expositores estarão oferecendo o melhor em roupas, produtos de decoração, cristais, bijoux, acessórios e muito mais.

 

Inclusão Autista – sem barulho no ano-novo

Os pais de crianças autistas ou pessoas com espectro autista vêm sendo cada vez mais vistos e têm se levantado em prol dos direitos de seus filhos e, por consequência, de todos os autistas. Uma vitória para esse público é a aprovação do Projeto de Lei que proíbe a utilização de fogos de artifício. O projeto é da vereadora Angela Mello e proíbe o manuseio, utilização, queima e soltura de fogos de estampido e de artifícios, assim como que qualquer artefato pirotécnico de efeito sonoro ruidoso em Criciúma. É uma boa notícia não só para autistas e seus familiares, como também para pessoas idosas que se incomodam com o barulho, para aqueles que têm hipersensibilidade auditiva, pessoas em hospitais e para os animais e ONGs de defensores dos animais, pois os barulhos altos na noite de ano-novo, muitas vezes provocam, além de incômodos, acidentes.

 

Jovem criciumense lança livro

Eduardo Burigo Gonçalves lançou seu primeiro livro esta semana. “Rojilda, a Rainha do Danúbio” é o título do romance de estreia do escritor, que conta a história de Rojilda, uma cantora que decide ser presidente de um clube de futebol. Na obra, o autor juntou duas de suas paixões: a música e o futebol. Eduardo reuniu amigos, familiares e convidados no Espaço Empreendedor na última quinta para apresentar seu livro ao público e lançar-se como escritor, um sonho antigo de Eduardo que se torna realidade através deste primeiro romance. Parabenizamos e desejamos sucesso ao autor na carreira literária!

 

Centro Cultural Jorge Zanatta reabre suas portas

A cultura e a história de Criciúma estão em festa. Após dez meses de reformas, acontece hoje, dia 14 de dezembro a reinauguração do Centro Cultural Jorge Zanatta. O antigo casarão da Rua Coronel Pedro Benedet, onde passado e futuro se encontram, está repaginado e pronto para receber o público com uma cerimônia de reabertura a partir das 20 horas. O evento contará com homenagens, música, dança e apresentações artísticas e culturais. O presidente da Fundação Cultural de Criciúma, Arleu da Silveira, afirma que o local será um importante ponto turístico em Criciúma. Fazemos votos de que seja um renascer na cena cultural de nossa cidade.

 

Primeira Feira de Economia Criativa

Juntamente com a reabertura do Centro Cultural Jorge Zanatta acontece o início da Primeira Feira de Economia Criativa de Criciúma. Expositores que produzem seus produtos artesanalmente e apoiam o consumo sustentável estarão presentes, oferecendo o que há de melhor em produtos exclusivos e feitos com muito amor. Comprar diretamente de quem produz é uma alternativa para incentivar esses produtores e reduzir o consumismo, além de ser uma ótima maneira de presentear neste Natal. A feira ocorre de 14 a 21 de dezembro, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas.

 

Juliana Dacoregio – contato [email protected], Facebook e Instagram