Por: Carlos Filipe | 14/03/2019

Depois do ataque cometido por dois jovens em Suzano (SP), que chocou o país e virou notícia em várias partes do mundo, mais três escolas passaram por momentos de violência.

Ameaça

De acordo com as informações do Jornal Extra, um dos casos foi registrado no Instituto de Educação do Amazonas (IEA), onde um aluno e um ex-aluno enviaram mensagens de ameaça a colegas, num grupo do WhatsApp.

Os envolvidos contaram à polícia que tudo não passou de uma “brincadeira”. Enquanto isso, a secretaria de Estado da Educação, classificou o incidente com um “ato isolado, ocorrido de forma atípica”.

Marreta

No mesmo dia, cerca de 800 alunos da Escola Municipal Doutor Manoel Reis, em Mesquita (RJ), viveram momentos de terror. Isto porque um homem invadiu o local com uma marreta nas mãos e teve que ser contido por populares.

De acordo com o relato de funcionários da unidade de ensino, num grupo do WhatsApp, o suspeito gritava que iria repetir o que aconteceu em São Paulo. O envolvido, que estava em aparente surto, foi encaminhado para atendimento médico. Ninguém ficou ferido.

Facada

Já no bairro Campo Grande, no Rio de Janeiro (RJ), a violência foi ainda maior: um aluno foi esfaqueado durante uma briga, no interior de uma escola. A agressão provocou um ferimento leve e a vítima já recebeu alta médica.

Enquanto isso, a secretaria de Estado da Educação informou que está prestando assistência aos alunos e dando suporte à família da vítima.