Por: Litoral Sul | 26/02/2019

A terça-feira (26) será marcada pelo julgamento dos acusados por um crime brutal, que vitimou um casal Içarense, no dia 26 de agosto de 2015. O corretor de imóveis Paulo César Raichaski, de 42 anos, e a esposa dele, Solange de Lima Vargas, de 35, foram assassinados após caírem numa emboscada, em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul.

A sessão do Tribunal do Júri ocorre no Fórum da Comarca de Canoas. Conforme a denúncia do Ministério Público, cinco suspeitos foram indiciados por homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel, sem chance de defesa das vítimas e mediante emboscada. Além disso, serão julgados por ocultação de cadáver, associação criminosa e furto qualificado. Dois réus morreram durante o processo e outro está foragido.

Emboscada ao receber pagamento

As investigações apontaram que o casal foi atraído para uma emboscada, com a promessa de receber o pagamento de um imóvel localizado em Balneário Rincão. As vítimas iriam ao cartório de São Leopoldo para assinar a escritura, mas foram convidadas para irem à residência de um dos suspeitos, onde foram torturadas e estranguladas. Por fim, os içarenses tiveram os corpos queimados, dentro do próprio carro.